Paranaiba
Investigação sobre atentado na casa do Braquiara está em sigilo
Segunda, 27 de Fevereiro de 2012 - 08:08:25
-
-

A Polícia Civil de Paranaíba colocou em sigilo as investigações sobre a autoria dos disparos contra a casa do prefeito, José Garcia de Freitas, ocorrido na noite de sábado (18). O delegado Eduardo Oliveira Mendes revela que instaurou um inquérito para investigar o caso, mas diz não há testemunhas para o crime.

 

O delegado afirma que a perícia realizou todos os trabalhos, mas ainda não analisou as câmeras de segurança instaladas nas residências vizinhas. Mendes avalia que um dos caminhos para a investigação é de que o crime seja político, tendo em vista que o País está em ano de troca de prefeitos. Porém, o delegado não descarta que possa ser algum problema particular.

 

Mendes analisa que não é possível dizer em quanto tempo as investigações serão concluídas, já que podem ocorrer fatos novos. Porém, garante que o Município está tranquilo, apesar da repercussão com o fato.

 

Segundo a polícia, o atirador fez disparos na porta da residência do prefeito, também conhecido como Zé Braquiara, por volta das 22h30. Porém, ninguém ficou ferido, já que o prefeito e a família tinham saído para o carnaval. Os buracos de bala na porta só foram vistos na manhã do domingo (19).

 

Na quarta-feira (15) o prefeito sofreu uma tentativa de atropelamento no pátio da prefeitura. O suspeito, Nilton Pires Junior, membro da ONG (Organização Não Governamental) "Avança Paranaíba", teria entrado no local e jogado o veículo que conduzia contra o chefe do Executivo Municipal.

 

Em entrevista ao Campo Grande News, o prefeito José Garcia disse que não tomaria providências após o fato e avaliou o ato como covardia. "O cara que faz isso é covarde. Não é homem. É coisa de politiquinho safado que tem em Paranaíba. Neste caso, mandaria prender o deputado. Ele é baixo em tudo", afirmou o prefeito. Após o atentado, Zé Braquiara afirmou que decidiu se candidatar à reeleição.

 

O deputado e ex-prefeito de Paranaíba, Diogo Tita, principal adversário político do prefeito, disse que não acredita no atentado sofrido pelo prefeito e compara a história com a do ex-prefeito de Dourados, Ari Artuzi, que teria simulado um atentado. "Não tem sentido. Está querendo usar gesto de bandido para se tornar vítima e subir em pesquisa. Crime impossível. Matar um morto. Sou contra a violência. A quem interessa dar um tiro em um prefeito que não está na casa dele?".

Campo Grande news
Fonte: Campo Grande news
Post de: Gabrielly Bulhões
Enviar Comentar Imprimir Voltar Capa
© - Bulhões Digital. Todos os direitos reservados
www.bulhoesdigital.com.br
Fone: (67) 3260-1474 - Alcinóolis - MS